Guerra Rússia-Ucrânia

Letónia cancela licença de emissão de televisão russa que apela à luta contra a Ucrânia

Letónia cancela licença de emissão de televisão russa que apela à luta contra a Ucrânia
Denis Kaminev

O canal russo é acusado de uma série de violações das leis da Letónia, nomeadamente por ter mostrado a península da Crimeia como parte da Rússia num mapa.

O Conselho Nacional dos Meios de Comunicação Eletrónicos da Letónia (NEPLP) anunciou hoje que decidiu cancelar a licença de emissão da TV Rain, um canal de televisão russo que apelou à luta contra a Ucrânia.

Numa publicação feita na rede social Twitter, o regulador acusou o canal russo no exílio de uma série de violações das leis da Letónia, nomeadamente por ter mostrado a península da Crimeia como parte da Rússia num mapa.

A TV Rain (ou Dozhd) "irá parar de transmitir em 08 de dezembro", disse, também no Twitter, o líder do NEPLP. "As leis letãs devem ser respeitadas por todos", sublinhou Ivars Abolins.

O regulador da imprensa da Letónia já tinha na sexta-feira multado a empresa em 10.000 euros por ter apoiado a narrativa do Kremlin sobre a invasão.

Ivars Abolins explicou na altura que a TV Rain pediu que fossem enviados fundos para ajudar os soldados russos mobilizados e referiu-se ao exército russo como "o nosso exército".

Abolins acrescentou que era a segunda violação e advertiu que um terceiro incidente seria motivo para cancelar a licença de emissão da TV Rain.

O Ministro da Defesa da Letónia, Artis Pabriks, argumentou no Twitter que "a TV Rain deveria ir trabalhar na Rússia e a sua autorização de residência deveria ser revogada".

O historiador e parlamentar Edvins Ronco da Aliança Nacional (NA) de centro-direita acusou a TV Rain de dirigir uma campanha pública para "melhorar as capacidades de combate do exército russo" e apelou aos serviços de segurança da Letónia para que tomassem medidas contra a estação de televisão.

A TV Rain transmite a partir da Letónia desde julho, com a ajuda do canal comercial TV3, e tem também operações na Geórgia, bem como em Amesterdão e Paris.

Quando deixou a Rússia, a TV Rain foi vista como um dos últimos meios de comunicação social a opor-se à guerra e às políticas autoritárias do Presidente, Vladimir Putin.

O pedido de ajuda para os russos na Ucrânia feito pela TV Rain na noite de quinta-feira provocou duras respostas dos ucranianos e de alguns russos no Twitter.

No entanto, segundo os meios de comunicação locais da Letónia, o canal despediu o repórter que fez comentários sobre o envio de ajuda aos soldados russos na frente ucraniana.

A agência noticiosa LETA citou a jornalista da TV Rain Ekaterina Kotrikadze como tendo dito que o canal terminou a sua cooperação com Alexey Korosteliov, que apresentou o programa na quinta-feira e apelou ao apoio ao exército russo.

O editor-chefe da TV Rain, Tikhon Dzyadko, foi citado a afirmar que a sua organização não apoiava a ajuda aos soldados que lutavam contra a Ucrânia.

Últimas Notícias
Mais Vistos