Histórias de 28mm

Os Guardadores do Fato

Rui Caria

Rui Caria

Repórter de imagem/ Fotojornalista

Era já quase noite, quando à beira da Via Vitorino Nemésio, na Ilha Terceira, reparei nos dois homens de cajado; ali, parados à espera que as mais de 300 cabras que guardam, acabassem de pastar. Peguei na câmara com a lente de 28mm e fui ter com eles.

O João Areias, de 56 anos, é o dono das cabras que todos os dias vagueiam pela ilha ao sabor das beiras de caminho que lhes reservam sempre alimento. "É um bicho que come tudo o que aparece", diz este cabreiro que já viveu nos Estados Unidos da América e que há mais de vinte e seis anos, por cá, lida com estes animais.

Rui Caria

Rui Caria

Da pesca em São Miguel para as cabras na Terceira, mudou Silvino Pacheco, que apesar de ter chegado há 18 anos, só há dois é cabreiro. Queixa-se duma perna, que por ser mais curta, lhe atrapalha as andanças com os animais, sobretudo, nas viagens mais longas. Mas mesmo assim, diz gostar do que faz e concorda com o patrão, quando este refere que há falta de gente para trabalhar nesta área que não conhece natais nem temporais; "este é um trabalho de todos os dias".
Todos os dias são de caminhada intensa pelas bermas das estradas controlando animais que parecem saber para onde vão, num passo embalado pelo som dos chocalhos, que é apenas interrompido, de vez em quando, pelos gritos dos pastores ou as correrias dos três cães que alinham qualquer tentativa de desordem neste fato.

Rui Caria

"Agora a ordenha está mais parada porque elas estão prenhas", conta o João, que com o seu colaborador, o Silvino, chega todos os dias às sete da manhã para "amanhar os bichos" e de seguida, os dois, levam os animais a pastar até ao cair da noite.

Rui Caria

Rui Caria

Rui Caria

A cumplicidade destes homens, percebe-se rapidamente quando falam sem falar, através de gestos na distância da estrada que percorrem em pontas opostas. E o sorriso que se lhes desenha no rosto quando falam dos cabritinhos, faz saltar à vista o gosto por este trabalho, que já poucos querem fazer.
  • Norte ou Sul? Roteiro em Peso da Régua e em Cuba
    9:34