Isabel II

Rei Carlos III promete "profundo compromisso" com País de Gales

Loading...
Novo monarca visitou, esta sexta-feira, o Parlamento galês e a capital Cardiff.

O novo monarca britânico, Carlos III, prometeu, esta sexta-feira, um "profundo compromisso" com Gales, durante uma visita ao Parlamento local e a Cardiff, onde foi saudado por milhares de pessoas, mas onde também se ouviram vozes críticas da monarquia.

"Todos partilhamos o mais profundo compromisso com o bem-estar das pessoas desta terra e vamos continuar a trabalhar juntos para esse objetivo", disse Carlos III, numa sessão do Parlamento do País de Gales (Senedd) de condolências pela morte da Rainha Isabel II, há uma semana.

"O País de Gales tinha um lugar especial no coração dela", afirmou o monarca britânico, numa referência à sua mãe, que morreu em 8 de setembro, em Balmoral, na Escócia, aos 96 anos, após 70 de reinado.

Carlos III, que foi o príncipe de Gales durante quase 70 anos e fez parte do discurso, desta sexta-feira, na língua galesa, terminou esta sexta-feira em Cardiff a primeira ronda de visitas às nações do Reino Unido desde que foi proclamado monarca, no dia 10 de setembro.

Desde sábado passado, passou pelo Parlamento britânico, em Londres, e pelos Parlamentos locais da Escócia, da Irlanda do Norte e do País de Gales, além de se ter encontrado com autoridades das diferentes nações do Reino Unido e ter contactado com as populações, sempre acompanhado pela rainha consorte, Camila.

Carlos III disse ter sido "um privilégio" ser o príncipe de Gales "durante tanto tempo" e garantiu que o novo dono do título, o seu filho mais velho, William, "sente um amor profundo" pelo País de Gales.

O primeiro-ministro galês, Mark Drakeford, do Partido Trabalhista, referiu, por seu turno, as muitas mudanças que o País de Gales viveu nos 70 anos de reinado de Isabel II e destacou "o compromisso que a Rainha mostrou com as instituições democráticas galesas e o lugar do País de Gales num Reino Unido descentralizado".

O País de Gales faz parte do Reino Unido e tem um Parlamento local desde 1999, que desde então foi ganhando mais autonomia e mais poderes legislativos.

O partido mais representado atualmente no Parlamento é o Partido Trabalhista (centro-esquerda), com 29 dos 60 deputados. A segunda maior força é o Partido Conservador, que tem dez deputados, o mesmo número de assentos dos independentistas do Plaid Cymru.

A representação parlamentar minoritária dos nacionalistas galeses, face a uma esmagadora maioria de deputados de partidos que defendem a permanência no Reino Unido, traduziu-se esta sexta-feira, nas ruas, em várias centenas de pessoas a saudar Carlos III pelos pontos onde passou em Cardiff e em protestos residuais aproveitando a presença do Rei inglês.

As manifestações foram, sobretudo, pelo fim da monarquia, com exibição de cartazes em que se lia "abolição da monarquia", "não é o meu Rei", "Deus salve Carlos o último" ou "façam da monarquia história".

A maioria dos manifestantes escolheu para o protesto a entrada do castelo de Cardiff, no centro da cidade, onde Carlos III recebeu autoridades e associações locais em audiência ao início da tarde, tendo-se juntado no local algumas dezenas de anti-monárquicos que marcaram a sua posição de forma pacífica.

Mas o espírito das centenas de pessoas que esperaram Carlos III na catedral de Llandaff, no Parlamento e no castelo de Cardiff, os três locais por onde passou o Rei, esta sexta-feira, em Cardiff, foi mesmo de saudação e aclamação do novo monarca.

Um cartaz colocado numa das ruas da cidade fazia assim o balanço da visita: "propaganda inglesa 1, história do País de Gales 0".

Últimas Notícias
Mais Vistos