Jerónimo de Sousa

CDU admite “perdas significativas de deputados”

30.01.2022 22:45

epa09718954 Secretary-General of Portuguese Communist Party (PCP) Jeronimo de Sousa, flanked by Jose Luis Ferreira (L) of the Ecological Green Party, in the end of a press conference about the results in 2022 legislative elections, at the party campaign headquarters in Lisbon, Portugal, 30 January 2022. More than 10 million voters living in Portugal and abroad were called to vote 30 January on the electoral roll to choose the 230 deputies for the Portuguese Parliament after the Parliament rejected the minority socialist government’s 2022 state budget in November. EPA/ANTÓNIO COTRIM

A primeira reação de Jerónimo de Sousa aos resultados eleitorais.

Para o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, os resultados indicam que o PS precipitou a realização destas eleições através de uma “descarada ação”.

A CDU é apontada como um dos derrotados nesta noite eleitoral. A sondagem ICS/ISCTE-GFK/METRIS para a SIC indica que o antigo parceiro da geringonça terá entre 3% e 6% dos votos.

A coligação PCP/PEV sofreu uma “significativa perda de deputados”, inclusive a representação parlamentar do PEV, e que o resultado ficou” àquem do trabalho realizado e os contributos”, afirma Jerónimo de Sousa.

“O resultado obtido pela CDU traduz uma quebra eleitoral com significativas perdas de deputados, inclusive a representação institucional do PEV”

O PCP perde um dos seus deputados mais antigos, António Filipe, e com mais destaque nos trabalhos da Assembleia da República.

João Oliveira, no Parlamento desde 2005, também falhou a eleição em Évora, onde a CDU recolheu 14,54% dos votos, falhando a eleição de um deputado.

Numa primeira intervenção perante o resultado, Jerónimo de Sousa lauda o trabalho realizado pela CDU ao lado do PS e do BE e indica que este resultado foi beneficiado por uma bipolarização.

SAIBA MAIS

RESULTADO DAS LEGISLATIVAS 2022

A PÁGINA ELEIÇÕES LEGISLATIVAS

Últimas Notícias