João Cotrim de Figueiredo

Voto de Adolfo Mesquita Nunes na IL “é bem-vindo”, diz Cotrim Figueiredo

25.01.2022 13:07

João Cotrim de Figueiredo (E), presidente da Iniciativa Liberal (IL), participa numa ação de campanha para as eleições legislativas de 2022, em Leiria, 25 de janeiro de 2022. A 30 de janeiro mais de 10 milhões de eleitores residentes em Portugal e no estrangeiro constam dos cadernos eleitorais para a escolha dos 230 deputados à Assembleia da República. PAULO CUNHA/LUSA

O presidente da IL revelou que o antigo vice-presidente do CDS-PP lhe ligou a contar a sua intenção de voto.

O líder da Iniciativa Liberal (IL) admitiu, esta terça-feira, que o voto do antigo vice-presidente do CDS-PP Adolfo Mesquita Nunes na IL, que anunciou esta intenção na segunda-feira à noite, é bem-vindo, dada a sua “qualidade técnica e política”.

“Nós não pedimos apoio a ninguém, mas esses apoios quando vêm da qualidade técnica e política de Adolfo Mesquita Nunes são certamente bem-vindos”, assumiu João Cotrim Figueiredo na primeira ação de campanha do dia na Marinha Grande, distrito de Leiria.

Adolfo Mesquita Nunes anunciou, na segunda-feira à noite na SIC Notícias, que vai votar na Iniciativa Liberal nas eleições legislativas de 30 de janeiro, dizendo que é a única solução partidária que “traz os instrumentos de criação de riqueza”.

De acordo com o ex-militante democrata-cristão, é preciso uma força na Assembleia da República ou no Governo que “obrigue Rui Rio a fazer as reformas que são necessárias”.

O liberal disse que o voto de Mesquita Nunes não é bem-vindo por vir do CDS, mas de uma pessoa que toma a sua opção na sequência de uma análise que é coincidente com a da IL de que Portugal precisa de mudar, de ímpeto reformista e de ganhar coragem fazer reformas.

Questionado sobre se sabia desta intenção de voto, o presidente da IL revelou que o antigo vice-presidente do CDS-PP lhe ligou durante a tarde para lhe contar.

“Adolfo Mesquita Nunes teve o cuidado de durante o dia de ontem me ligar, antes de anunciar na televisão, portanto, sim sabia, foi uma surpresa que apenas antecedeu a comunicação por umas horas”, sublinhou.

E sobre um eventual convite a Adolfo Mesquita Nunes para se juntar à IL, Cotrim Figueiredo vincou que esse “não é o estilo do partido”.

“Não convidamos ninguém, não pedimos apoio a ninguém, não andamos atrás de ninguém, fazemos o nosso caminho e com mérito nosso há muita gente que decide juntar-se a esta onda liberal”, acrescentou.

Saiba mais

Últimas Notícias