Luanda Leaks

MP arresta mais de 30 contas bancárias de Isabel dos Santos em Portugal

Toby Melville

Arresto envolve contas em pelo menos quatro instituições bancárias.

O Ministério Público arrestou mais de 30 contas bancárias de Isabel dos Santos em Portugal.

O arresto envolve contas em pelo menos quatro instituições bancárias - EuroBic, BPI, Caixa Geral de Depósitos e Millenium BCP - e tem como titulares não apenas Isabel dos Santos, mas também o marido, Sindika Dokolo, e os representantes portugueses da empresária Mário Leite da Silva e Jorge Brito Pereira. ​

A PGR confirma que o MP requereu o arresto de contas bancárias no âmbito de pedido de cooperação judiciária internacional das autoridades angolanas.

O bloqueio das contas acontece numa altura em que está em curso a venda de algumas das participações de Isabel dos Santos em empresas portuguesas.

A venda do EuroBic é a que esta em fase mais avançada.

Espanhóis do Abanca compram 95% do Eurobic

LUANDA LEAKS: A INVESTIGAÇÃO

A empresária está a ser investigada em Angola por suspeitas de gestão danosa e evasão fiscal no caso relacionado com a Sonangol, a empresa petrolífera estatal de onde foram transferidos 115 milhões de dólares para uma empresa alegadamente controlada por Isabel dos Santos.

A Luanda Leaks, uma investigação do Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação, é a maior investigação jornalística alguma vez feita aos negócios da empresária angolana Isabel dos Santos. Mais de 715 mil documentos foram analisados por 120 jornalistas dos maiores órgãos de comunicação social de todo o mundo começaram a ser divulgados.

O Expresso e a SIC associaram-se a este consórcio internacional e revelam como a filha do antigo Presidente de Angola fez chegar pelo menos 115 milhões de dólares dos cofres da Sonangol a uma sociedade do Dubai, controlada por pessoas próximas. Todas elas portuguesas.

Veja também: