Qatar 2022

Equipa de arbitragem feminina entra para a história dos Mundiais

Equipa de arbitragem feminina entra para a história dos Mundiais
Hannah Mckay

Esta quinta-feira, no duelo entre Alemanha e Costa Rica.

A árbitra francesa Stéphanie Frappart e as árbitras assistentes Neuza Back e Karen Diaz vão entrar esta quinta-feira para a história dos Campeonatos do Mundo, no jogo entre Alemanha e Costa Rica, ao constituírem a primeira equipa de arbitragem feminina num encontro de um Mundial de futebol masculino.

Frappart, de 38 anos, já tinha sido quarta árbitra no México-Polónia e no Portugal-Gana e assim vai somar novo marco histórico na carreira, por um lado, e da igualdade de género no futebol, por outro.

Árbitra internacional desde 2009, foi a primeira mulher a dirigir um jogo de competições europeias masculinas, na Supertaça Europeia de 2019, a primeira num jogo da Liga dos Campeões e da Liga francesa e, em 2021, apitou também um encontro da qualificação para o Mundial 2022, onde agora fará mais história.

Hannah Mckay

A francesa é uma de três mulheres nomeadas para o torneio e, na quinta-feira, no duelo do grupo E entre Alemanha e Costa Rica, terá a brasileira Neuza Back e a mexicana Karen Medina como fiscais de linha, com o hondurenho Said Martínez como quarto árbitro.

Stéphanie Frappart e Neuza Back
Carl Recine

As árbitras Salima Mukansanga, do Ruanda, e Yamashita Yoshimi, do Japão, foram igualmente nomeadas para o Mundial do Qatar.

Últimas Notícias
Mais Vistos