Qatar 2022: Polémicas

Samuel Eto'o quebra o silêncio após agressão a adepto no Qatar

Samuel Eto'o quebra o silêncio após agressão a adepto no Qatar
Dmitri Lovetsky

Ex-futebolista foi filmado a agredir um youtuber argelino na segunda-feira, à saída de um estádio do Mundial.

O ex-futebolista e atual presidente da federação dos Camarões, Samuel Eto'o, apresentou esta terça-feira desculpas depois de ter agredido um youtuber argelino na segunda-feira à saída de um estádio do Mundial 2022, no Qatar.

"Lamento profundamente ter perdido o sangue frio e ter reagido de uma maneira, que não corresponde com a minha personalidade", afirmou Eto'o através das redes sociais, poucas horas depois de o agredido ter revelado que ia apresentar uma queixa contra o dirigente junto da polícia do Qatar.

Eto'o garantiu ainda que vai continuar a "resistir às provocações incessantes e ao assédio quotidiano" de alguns fãs argelinos.

"Sou alvo de insultos e acusações de corrupção sem fundamento. Durante este Mundial, os adeptos dos Camarões também foram assediados por argelinos pelo mesmo motivo", acrescentou.

O ex-futebolista e atual presidente da federação camaronesa, Samuel Eto'o, foi filmado a pontapear um homem, que caiu no chão, num incidente na segunda-feira que levou o agredido a apresentar queixa contra a antiga estrela do futebol africano.

Nas redes sociais, Eto'o é identificado a perseguir um adepto que o filmava e, apesar da intervenção de várias pessoas, que o tentaram parar, consegue atingir com um pontapé o cidadão argelino Saduni SM, um youtuber que o filmava.

No YouTube, Saduni informou que já apresentou queixa contra Eto'o, referindo que se aproximou e questionou-o a propósito de Bakary Gassama, o árbitro da segunda mão do play-off entre Argélia e Camarões, no qual os argelinos foram eliminados.

O argelino garante ter apresentado queixa contra o atual presidente da federação camaronesa (FECAFOOT), referindo que, além da agressão, tem danos materiais na câmara, que ficou partida após o pontapé de Eto'o.

O incidente ocorreu no final do jogo entre Brasil e Coreia do Sul (4-1), ao qual Eto'o assistiu como presidente da FECAFOOT, além de também ser um dos embaixadores da FIFA.

À saída do estádio, foram vários os adeptos que pediram fotografias com o antigo jogador, que acedeu a quase todas, até ao momento em que Saduni SM o começou a filmar, conduzindo a uma altercação entre ambos.

Os Camarões ficaram pela fase de grupos do Mundial, ao terminarem em terceiro lugar no grupo G, atrás de Brasil e Suíça.

Últimas Notícias
Mais Vistos