Presidência da UE

Presidência da UE. Reuniões com responsáveis do Eurogrupo e Ecofin arrancam em Lisboa

Ministro das Finanças, João Leão (E) e o presidente do Eurogrupo, Paschal Donohoe (D).

ANTÓNIO PEDRO SANTOS

João Leão diz que este é o encontro "o mais importante" desde setembro.

As reuniões informais de ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo) e da União Europeia (Ecofin) que Portugal recebe no âmbito da presidência do Conselho da União Europeia arrancam esta sexta-feira no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa.

Os encontros, que se prolongam até sábado à hora do almoço e em que o ministro de Estado e das Finanças, João Leão, é o anfitrião, contam ainda com a presença dos governadores dos bancos centrais europeus.

À agência Lusa, o ministro considerou que este é o é "o mais importante" desde setembro, definindo-o como "o momento de grande reflexão dos ministros das Finanças sobre os principais temas com que a economia europeia se defronta", e salientou o caráter presencial da reunião.

"É a primeira cimeira dos ministros das Finanças da Europa e os governadores desde setembro, e vai ser a primeira presencial", começou por dizer à Lusa João Leão, lembrando também que irão estar presentes em Lisboa "os comissários europeus e os responsáveis do Banco Central Europeu [BCE]".

Pelo CCB, centro logístico da presidência portuguesa da UE, estarão ainda responsáveis como o vice-presidente executivo da Comissão Europeia Valdis Dombrovskis, o comissário europeu da Economia, Paolo Gentiloni, a comissária para a Estabilidade Financeira, Mairead McGuinness, a economista-chefe da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), Laurence Boone, ou a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde.

Agenda prevista

Os trabalhos arrancam esta sexta-feira com uma reunião informal do grupo de ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo), marcada para as 09:00, que contará também com a presença do presidente do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), Klaus Regling.

No final, estão previstas declarações à imprensa do presidente do Eurogrupo, Paschal Donohoe, bem como de Christine Lagarde, Paolo Gentiloni e Klaus Regling.

Depois do almoço, o programa prossegue uma 'fotografia de família' e com a presença dos governadores dos vários bancos centrais da União Europeia, numa reunião informal conjunta com o Ecofin (Conselho de Ministros das Finanças da UE).

Aí existirão os painéis de discussão acerca do impacto conjunto das políticas monetárias e orçamentais, encabeçado pelo antigo vice-presidente do BCE Vítor Constâncio, e também sobre a preparação para um ciclo virtuoso entre o setor financeiro e não financeiro, apresentado pela economista italiana Lucrezia Reichlin, da London Business School.

No final do dia, pelas 18:00, estão previstas declarações de João Leão aos jornalistas, a que se seguirá um habitual jantar informal no antigo Picadeiro Real, na zona de Belém, em Lisboa, com a presença dos ministros e governadores.

No sábado, estão previstos mais dois painéis, o primeiro dedicado à recuperação 'verde' da economia e aos impostos ambientais, aberto pelo comissário europeu Paolo Gentiloni, que decorrerá das 09:00 às 10:30, e o segundo a questões mais estruturais da recuperação, a partir das 11:00, apresentado pelo diretor do 'think-tank' Bruegel, Guntram Wolff.

No final das sessões haverá novo encontro com a imprensa que, além de contar com João Leão, terá também a presença do vice-presidente do BCE Luis de Guindos e do vice-presidente executivo da Comissão Europeia Valdis Dombrovskis.

Portugal assume a presidência do Conselho da União Europeia durante o primeiro semestre deste ano.