Queda de árvore na Madeira

Queda de árvore na Madeira. Acusados vão responder por 13 crimes 

Ex-autarca do Funchal não foi pronunciado.

A vereadora do Ambiente e o responsável pelos parques e jardins da Câmara do Funchal foram pronunciados por 13 crimes de homicídio por negligência, crimes pelos quais deverão ser julgados no âmbito do processo da queda de uma árvore durante as festas de Nossa Senhora do Monte, em 2017.

A juíza baseou a decisão num relatório feito pelo Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, anos antes do acidente, e que recomendava à Câmara do Funchal uma fiscalização às árvores do Largo da Fonte e do parque envolvente, já que este era um local turístico, além de todos os anos ali se realizar uma festa.

O despacho de pronúncia foi lido esta segunda-feira, três anos após o acidente que fez 13 vítimas mortais e 49 feridos.