Tragédia em Pedrógão Grande

Acusados 28 dos 44 arguidos no processo de reconstrução de casas de Pedrógão

Armando Franca

Burla, prevaricação e falsificação de documentos são os crimes.

O Ministério Público acusou 28 dos 44 arguidos no caso da reconstrução das casas destruídas pelo incêndio de Pedrógão Grande. Entre eles, está o presidente da autarquia, Valdemar Alves.

Quanto aos restantes 16 arguidos, foi determinado o arquivamento ou a separação de processos.

Em causa estão crimes por burla, prevaricação de titular de cargo político e falsificação de documentos.

O inquérito investiga alegadas irregularidades na atribuição de subsídios para a reconstrução de casas destruídas pelos incêndios de 2017.