Tragédia em Pedrógão Grande

Autarca de Pedrógão Grande julgado no processo de reconstrução de casas

RUI MIGUEL PEDROSA

Valdemar Alves está acusado de 60 crimes.

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande vai ser julgado no processo de reconstrução das casas que arderam no incêndio de 2017.

Valdemar Alves está acusado de 60 crimes, que incluem prevaricação, falsificação de documentos e burla qualificada.

A juíza de instrução do Tribunal de Leiria acredita que o autarca validava pedidos de apoio para a reconstrução de segundas habitações e até de ruínas, como se fossem casas de primeira habitação, um critério exigido para as verbas.

O despacho do tribunal adianta ainda que Valdemar Alves contribuiu para que fossem beneficiadas pessoas que não preenchiam os requisitos.

Também um ex-vereador e um construtor civil, que tinha pedido a abertura de instrução, vão ser julgados no mesmo processo, que tem 28 arguidos.