Vacinar Portugal

Covid-19. 27 mil profissionais das escolas vacinados

RODRIGO ANTUNES

Plano de vacinação para docentes e não docentes das escolas até ao ensino secundário deverá ficar concluído até abril.

O coordenador do plano de vacinação contra a covid-19 disse este sábado que já foram vacinados 27 mil docentes e não docentes do pré-escolar e do primeiro ciclo, de um total de 65 a 70 mil previstos para este fim-de-semana.

"Já vacinámos 27.000 pessoas desde manhã e isso é um indicador extraordinário do processo", afirmou esta tarde aos jornalistas Gouveia e Melo, acrescentando que as dificuldades que têm sido encontradas vão sendo corrigidas.

Durante este fim-de-semana, deverão ser vacinados com a primeira dose da vacina "entre 65 e 70 mil professores, porque alguns já tiveram covid e não estão elegíveis ou por um ou outro motivo não quiseram ser vacinados, o que representa cerca de 1% a 2%", disse Gouveia e Melo, que falava à margem de uma visita ao Centro de Vacinação da Cidade Universitária, em Lisboa.

O vice-almirante Gouveia e Melo, que esteve acompanhada pelo presidente da câmara de Lisboa, Fernando Medina, estimou que o plano de vacinação para docentes e não docentes das escolas até ao ensino secundário deverá ficar concluído até abril, abrangendo cerca de 280 mil pessoas.

Sobre o arranque deste processo de vacinação dirigido às escolas, o responsável disse que "na generalidade está a correr muito bem".

No centro de vacinação da cidade universitária, deverão ser vacinados 5.500 docentes e não docentes que trabalham em Lisboa, durante este fim-de-semana, adiantou o presidente da câmara, Fernando Medina.

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros