Vacinar Portugal

Fuga de gás atrasou vacinações no Multiúsos de Guimarães

CM Guimarães

Ao final da manhã estava já a funcionar "em pleno", segundo as autoridades de saúde.

O programa de vacinação contra a covid-19 agendado para hoje no Pavilhão Multiúsos de Guimarães arrancou com hora e meia de atraso devido a uma fuga de gás numa obra em local próximo, informaram as autoridades de saúde.

Segundo informação recolhida pelo diretor executivo do Agrupamento de Centros de Saúde do Alto Ave e transmitida à agência Lusa pela Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N), a Proteção Civil foi acionada logo que a fuga de gás foi detetada na obra.

Determinou-se então, "por uma questão de precaução", a retirada de todos os profissionais que na altura já se encontravam no interior do pavilhão a preparar o início da vacinação calendarizada para este dia.

A vacinação no Multiúsos de Guimarães, no distrito de Braga, foi iniciada depois de efetuadas "todas as reparações e medições inerentes a este tipo de ocorrências", sendo que ao final da manhã estava já a funcionar "em pleno, de acordo com a calendarização previamente estabelecida", disse a fonte.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.294.812 mortos no mundo, resultantes de mais de 158,2 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.992 pessoas dos 839.528 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.