A vacinação em Portugal e no Mundo

Johnson & Johnson: a vacina de dose única que pode ser conservada num frigorífico comum

Portugal deverá receber 4,5 milhões de doses da vacina da Johnson & Johnson.

Os Estados Unidos aprovaram a vacina da Johnson & Johnson contra a covid-19. O pedido de aprovação também já foi submetido na União Europeia e a Agência Europeia do Medicamento deverá dar luz verde no início de março.

Os ensaios clínicos mostram que a vacina, administrada numa única dose, tem uma eficácia de 85% contra casos graves da covid-19. A eficácia geral em prevenir a doença ronda os 66% um valor alto mas que está abaixo dos valores da vacina da Pfizer e da Moderna.

Quatro milhões de doses da vacina devem estar disponíveis já na próxima semana nos Estados Unidos e até final de junho são esperadas 100 milhões de doses.

Na Europa, o pedido de aprovação foi sumbetido em fevereiro e a resposta da Agência Europeia do Medicamento deverá chegar no ínicio do mês de março.

Com mais esta aprovação, a Comissão Europeia prevê a chegada de mais 200 milhões de doses. Para Portugal deverão vir 4 milhões e meio, que devem começar a chegar no segundo trimestre.

Em relação à forma como está a decorrer o processo de vacinação na Europa, numa entrevista à agência Efe, a comissária europeia, Elisa Ferreira, espera que entre as próximas duas a três semanas tudo vá funcionar normalmente com níveis mais fortes de distribuição do que até agora.

A comissária da Coesão e das Reformas espera que se alcance a velocidade de cruzeiro na distribuição e rejeitou que a União Europeia esteja muito atrasada na vacinação quando comparada com países como o Reino Unido ou Israel.