Os números da Covid-19

Portugal com mais 10 mortes e 256 novos casos de covid-19 em 24 horas

PEDRO NUNES

O último balanço da DGS.

Portugal contabiliza esta segunda-feira mais 10 mortes e 256 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O número de mortes é o mais baixo desde 14 de outubro, dia em que foram registados sete óbitos. No que diz respeito a novos casos, desde 7 de setembro, dia em que se registaram 249 novas infeções, que este valor não era tão baixo.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 16.694 mortes e 814.513 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando esta segunda-feira ativos 36.031 casos, menos 2.125 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 996 doentes, mais 20 do que no domingo. Desde o inicio de fevereiro que Portugal não registava um aumento do número de internamentos.

Nos cuidados intensivos estão 231 doentes, menos 11.

Os dados indicam ainda que mais 2.371 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 761.788 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 16.685 contactos, menos 30 relativamente ao dia anterior.

Dados por região

Das 10 mortes registadas nas últimas 24 horas, 7 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, duas na região Centro e uma no Alentejo.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas mais 91 infeções, contabilizando-se até agora 308.571 casos e 7.037 mortos.

A região Norte tem 64 novas infeções por SARS-CoV-2 e desde o início da pandemia já contabilizou 328.566 casos de infeção e 5.281 mortes.

Na região Centro registaram-se mais 22 casos, acumulando-se 116.241 infeções e 2.972 mortos.

No Alentejo foram assinalados mais 12 casos, totalizando 28.765 infeções e 964 mortos desde o início da pandemia em Portugal.

A região do Algarve tem notificados 4 novos casos, somando 20.324 infeções e 348 mortos.

Na região Autónoma da Madeira foram registados 57 novos casos, contabilizando 8.162 infeções e 64 mortes devido à covid-19 desde março de 2020.

Os Açores têm 6 novos casos, contabilizam 3.884 casos desde o início da pandemia e 28 mortos.

Dados por género e faixa etária

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal, pelo menos, 368.740 homens e 445.489 mulheres, referem os dados da DGS, segundo os quais há 284 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 8.753 eram homens e 7.941 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Do total de mortes, 11.027 eram pessoas com mais de 80 anos, 3.533 com idades entre os 70 e os 79 anos e 1.478 tinham entre os 60 e os 69 anos.

Primeiro-ministro avisa que desconfinar a conta-gotas "não é sinónimo de sair e fazer tudo"

O primeiro-ministro salientou que o início da primeira fase do desconfinamento, esta segunda-feira, não é sinónimo de sair e fazer tudo, advertindo que a pandemia ainda é grave e que na Páscoa mantém-se o dever geral de recolhimento.

Estes avisos sobre a situação sanitária do país foram transmitidos por António Costa numa mensagem que publicou na sua conta pessoal na rede social Twitter.

"Entramos hoje na primeira fase do desconfinamento que tem de ser muito prudente, gradual e a conta-gotas. E conta-gotas não é sinónimo de sair e fazer tudo o que gostaríamos de fazer como se não atravessássemos ainda uma grave pandemia", assinalou.

Na sua mensagem, o primeiro-ministro observou depois que, em matéria de contenção da covid-19, "esta é uma fase bastante exigente".

"Recordo que até à Páscoa, inclusive, mantém-se o dever geral de confinamento. Não podemos correr riscos e deitar tudo a perder. A vida e a saúde estão em primeiro lugar", acrescentou.

Alunos começam a regresso à escola no primeiro dia de desconfinamento

Cerca de 50 dias depois da suspensão das atividades presenciais, os alunos do ensino pré-escolar e do primeiro ciclo regressam esta segunda-feira às escolas, no primeiro dia do plano de desconfinamento para controlar a covid-19.

Esta segunda-feira, dia 15 de março, também reabrem as creches e as atividades de tempos livres (ATL) destinadas às crianças até ao primeiro ciclo, enquanto as escolas do segundo e terceiro ciclos voltam a abrir as portas a 5 de abril, ficando para 19 de abril o regresso às aulas presenciais dos alunos do ensino secundário e das universidades.

No final de janeiro, o Governo decidiu suspender as aulas presenciais no continente e os alunos tiveram, durante duas semanas, uma pausa letiva, regressando, a 8 de fevereiro, o ensino à distância.

LINKS ÚTEIS

MAPA COM OS CASOS A NÍVEL GLOBAL