Os números da Covid-19

Portugal com mais 9 mortes e 1.190 casos de covid-19 em 24 horas

Violeta Santos Moura

O último balanço da Direção-Geral da Saúde.

Portugal contabiliza esta segunda-feira mais 9 mortes e 1.190 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 17.378 mortes e 972.127 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando hoje ativos 49.787 casos, menos 267 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 968 doentes, mais 45 do que ontem. Nos cuidados intensivos estão 203 doentes, mais 3.

Os dados indicam ainda que mais 1.448 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 904.962 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 74.171 contactos, menos 1.538 relativamente ao dia anterior.

As nove mortes ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo (3), na região Norte (4) na região Centro (1)e na região Autónoma da Madeira (1).

No que respeita às faixas etárias, quatros das vítimas mortais tinham mais de 80 anos, duas entre os 70 e os 79, uma entre os 50 e os 59 e duas entre os 40 e os 49 anos.

Relativamente ao total de 1.190 infeções nas últimas 24 horas, o boletim revela que 103 têm entre os 0 e os 9 anos, 293 entre os 10 e os 19 anos, 260 entre os 20 e os 29 anos, 187 entre os 30 e os 39 anos, 134 entre os 40 e os 49 anos, 91 entre os 50 e os 59 anos, 51 entre os 60 e os 69 anos, 30 entre os 70 e os 79 anos e 36 com mais de 80 anos.

A região de Lisboa e Vale do Tejo com a notificação de 444 novas infeções, contabiliza até agora 379.870 casos e 7.418 mortos.

Na região Norte foram registadas 420 novas infeções por SARS-CoV-2, totalizando 376.660 casos de infeção e 5.432 mortes desde o início da pandemia.

Na região Centro registaram-se mais 83 casos, acumulando-se 130.131 infeções e 3.044 mortos.

No Alentejo foram assinalados mais 27 casos, totalizando 33.890 infeções e 982 mortos desde o início da pandemia.

Na região do Algarve o boletim revela que foram registados 140 novos casos, acumulando-se 33.332 infeções e 392 mortos.

A região Autónoma da Madeira registou 26 casos, somando 10.660 infeções e 72 mortes devido à covid-19 desde março de 2020.

Os Açores têm hoje 50 novos casos contabilizando 7.584 casos e 38 mortos desde o início da pandemia.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 446.412 homens e 525.060 mulheres, mostram os dados da DGS, segundo os quais há 655 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 9.121 eram homens e 8.257 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Do total de mortes, 11.369 eram pessoas com mais de 80 anos, 3.720 com idades entre os 70 e os 79 anos, e 1.577 tinham entre os 60 e os 69 anos.

Quanto às infeções o boletim revela que do total de 972.127 pessoas infetadas desde o início da pandemia, 57.726 tinham entre os 0 e os 9 anos, 97.125 entre os 10 e os 19 anos, 151.224 entre os 20 e os 29 anos, 144.012 entre os 30 e os 39 anos, 159.888 entre os 40 e os 49 anos, 136.773 entre os 50 e os 59 anos, 92.838 entre os 60 e os 69 anos, 59.577 entre os 70 e os 79 anos e 72.309 com mais de 80 anos.

TAXA DE INCIDÊNCIA E ÍNDICE DE TRANSMISSIBILIDADE

A taxa de incidência nacional desceu para 394,6 casos de infeção por 100 000 habitantes. No continente também recuou para 403,1 casos de infeção por 100 000 habitantes.

O R(t) nacional voltou a descer - tanto a nível nacional como no continente - 0,98 para 0,94.

Os dados dos índices R(t) e da incidência são atualizados à segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira.

DGS esclarece que vacinação de menores saudáveis só com prescrição médica

A Direção-Geral da Saúde (DGS) esclareceu que a vacinação de crianças com idades entre 12 e 15 anos sem doenças tem de ter prescrição médica, não bastando a vontade dos pais, como defendeu o Presidente.

A DGS considera, depois de ouvida a comissão técnica de vacinação contra a covid-19, que "deve ser dada a possibilidade de acesso à vacinação a qualquer adolescente com 12-15 anos por indicação médica".

A vacinação universal continua, para já, a ser apenas recomendada a partir dos 16 anos, seguindo o plano de vacinação em curso. A DGS não descartou, no entanto, alterações futuras se houver "novas variantes de preocupação".

Agosto traz novas medidas: o que passa a ser permitido?

Portugal já entrou na primeira fase do plano de reabertura do país. A partir de agora, não há limite de horário para circular na rua e o comércio e restauração podem funcionar até às 02:00. Os bares e discotecas reabrem mas com limitações.

Nos espetáculos, a lotação máxima é de 66% e nos restaurantes mantêm-se os limites de pessoas por mesa - seis no interior e 10 nas esplanadas.

Sujeitos às mesmas regras estão os bares e discotecas: podem reabrir, mas em condições específicas. Têm encerramento obrigatório às 02:00 e não têm pista de dança. As discotecas têm de ter licença para funcionar como bar.

Os carrosséis podem voltar com autorização da Direção-Geral da Saúde (DGS), assim como o público em eventos desportivos.

Nos casamentos e batizados, a lotação máxima é de 50%. Para este tipo de eventos, que superem as 10 pessoas, é preciso apresentar o certificado de vacinação ou teste negativo à covid-19.

O certificado digital passa também a ser essencial, por exemplo, para entrar em hotéis, termas e spas, casinos e bingos e também em aulas de grupo nos ginásios. É ainda necessário para viajar e para comer no interior dos restaurantes ao fim de semana.

LINKS ÚTEIS

MAPA COM OS CASOS A NÍVEL GLOBAL