Violência em Moçambique

UE poderá enviar 200 a 300 formadores militares para Moçambique

Portugal terá um "papel muito importante a desempenhar, como motor e participante", diz Josep Borrell.

A União Europeia poderá enviar 200 a 300 formadores militares para Moçambique, segundo o representante da UE para a política externa.

Numa entrevista à Rádio Renascença, Josep Borrell explicou que Moçambique pediu ajuda à UE e que não serão tropas de combate mas de formação para o exército moçambicano e que Portugal terá um "papel muito importante a desempenhar".