Apoio Social

Cidadãos Ativ@s apoia Intervenção Social

Cidadãos Ativ@s apoia Intervenção Social

Trinta e cinco projetos de intervenção social vão receber um apoio de quase 1,8 milhão de euros no âmbito do Programa Cidadãos Ativ@s, gerido pelas fundações Gulbenkian e Bissaya Barreto.

Selecionados de 200 candidaturas, estes projetos têm como objetivos promover o empoderamento de grupos vulneráveis, fortalecer a cultura democrática e a consciência cívica, os direitos humanos e a capacidade e sustentabilidade da sociedade civil.

O apoio ao Programa Cidadãos Ativ@s gerido pelas Fundações Gulbenkian e Bissaya Barreto provém de recursos públicos da Noruega, Islândia e Liechtenstein (EEA Grants).

Do total dos projetos apoiados, 11 têm em vista o empoderamento de grupos vulneráveis, entre os quais, migrantes e refugiados, pessoas ciganas, reclusos, portadores de deficiência. Vão ser desenvolvidos por ONG como o Serviço Jesuíta aos Refugiados (JRS) a Fundação Islâmica de Palmela e a Associação para o Planeamento da Família.

Quinze desses projetos pretendem fortalecer a cultura democrática e a consciência cívica e apoiar e defender os direitos humanos reforçando a cidadania e a denúncia e prevenção da discriminação e desigualdade, através da arte. 

A preocupação com a sustentabilidade do planeta faz também parte de vários projetos baseados naformação e mobilização dos cidadãos. Entre as organizações apoiadas estão a PPDM, a ZERO Associação, a AIDGLOBAL, o ISPA Crl, a APAV e a Cáritas de Coimbra.

No sentido de reforçar a capacidade e sustentabilidade da sociedade civil, serão ainda apoiadas nove ONG com planos de ações prioritárias para colmatar as suas próprias carências e tornar mais eficaz a sua ação na comunidade. Entre estas, incluem-se a TESE – Associação para o Desenvolvimento, a Associação Pista Mágica e a FENACERCI.

A maioria destes projetos (26) serão desenvolvidos nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto e os restantes nove noutras regiões do País e Regiões Autónomas. Refira-se ainda que dez dos 35 projetos contam com parceiros da Noruega, Islândia e Liechtenstein, países financiadores do programa EEA Grants.

Com a aprovação destes projetos, conta-se, no programa Cidadãos Ativ@s, um total de 59 projetos apoiados fora das Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto, mais do dobro do número atingido no Programa Cidadania Ativa 2013-16.