Mundo

Xeque da Arábia Saudita emite 'fatwa' contra viagens a Marte

O xeque Ali al Hemki, membro do Conselho dos Estudiosos da Arábia Saudita, emitiu hoje uma fatwa, um decreto islâmico, proibindo as viagens a Marte, noticia o jornal Ah Hayat, citado pela agência espanhola EFE.

Planeta Marte

Planeta Marte

ASSOCIATED PRESS

Em declarações ao jornal, o xeque criticou o projeto Mars One, que visa  organizar viagens para Marte, e já recebeu pré-inscrições de mais de 200 mil pessoas um pouco por todo o mundo. 

"Essas experiências vão levar à destruição de quem as tentar", e por  isso deviam ser feitas com animais, e não com pessoas, considerou o responsável  islâmico, explicando que na base do decreto está uma passagem do Alcorão  que diz que o crente "não deve lançar-se pelas suas próprias mãos na perdição".

Até agora, um total de 477 cidadãos sauditas candidataram-se para participar  no projeto Mars One, apresentado no seu site como uma organização sem fins  lucrativos, mas apenas seis foram aceites.

Lusa

  • A escola como uma gigantesca perda de tempo

    País

    Pode ser Eva. Fez um teste de Geografia e foi a única da turma a ter negativa. Dos seus olhos formosos e inexpressivos, num rosto negro como o touro do Herberto Helder, ruíram-lhe duas lágrimas. Mas daquelas que represam tanta água - tanta mágoa - que deixam cicatrizes aquosas. 43%.

    Opinião

    Rui Correia