Mundo

Veículo lunar chinês voltou a funcionar

O primeiro veículo lunar da China, o Yutu (Coelho de Jade), voltou hoje a funcionar, depois de uma inesperada avaria de duas semanas, anunciou um porta-voz do programa espacial chinês.

© China Stringer Network / Reuters

"Yutu voltou a dar sinais de vida", disse o porta-voz, Pei Zhaoyu. 

Embora os peritos estejam ainda a apurar as causas da avaria, Pei Zhaoyu  admitiu que o veículo "poderá ser salvo". 

O Yutu - um veículo movido a energia solar e equipado com quatro câmaras  e dois braços mecanizados - deixou de responder aos sinais da base no dia  25 de janeiro, cerca de cinco semanas depois de ter chegado à lua, a bordo  da sonda Chang'e-3. 

Esta foi a primeira alunagem em quase 40 anos, colocando a China no  reduzido clube científico em que a Russia e os Estados Unidos eram os únicos  membros. 

Segundo Pei Zhaoyu, o Yutu "adormeceu em circunstâncias anormais" e  os técnicos recearam que ele não sobrevivesse às temperaturas extremamente  baixas da noite lunar. 

O anunciado fim da longa hibernação do Yutu suscitou dezenas de milhares  de comentários nas redes sociais chinesas, disse a agência noticiosa oficial  Xinhua. 

Fonte de orgulho nacional, a missão em que está envolvido o Yutu é considerada  "a mais complexa" jamais realizada pelo programa espacial chinês.