Mundo

Cerca de 1,4 milhões de crianças podem morrer de fome este ano

© Mike Hutchings / Reuters

A UNICEF alertou hoje que a má nutrição aguda que afeta a Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen coloca este ano em "iminente" risco de morte 1,4 milhões de crianças devido à fome que existe naqueles países.

."O tempo está a esgotar-se para mais de um milhão de crianças, mas podemos salvar muitas vidas", afirmou, em comunicado, o diretor executivo do Fundo da ONU para a Infância, Anthony Lake.No caso da Nigéria, a UNICEF calcula que durante este ano o número de crianças que sofrem de má nutrição aguda chegue às 450.000, devido aos conflitos armados na região norte do país.

A seca na Somália provocou que 6,2 milhões de pessoas, a metade da população do país, atravesse uma "aguda insegurança alimentar" e teme-se que ao longo do ano cerca de 185.000 menores sofram de má nutrição.

No Sudão do Sul, os conflitos armados e a pobreza do país provocaram que 270 mil crianças estejam gravemente mal nutridos, enquanto no Iémen as guerras que afetam o país provocaram má nutrição aguda em 462.000 crianças."A má nutrição e a fome são provocadas na sua maior parte pelo homem", afirmou o diretor-executivo da UNICEF, salientando que a humanidade precisa de ações rápidas.

  • Sporting estreia-se com derrota na Liga Europa

    Liga Europa 2019/2020

    "Leões" perderam por 3-2 com o PSV, na Holanda.