Mundo

Deportar os "dreamers" não é um objetivo do Governo norte-americano

O procurador-geral norte-americano disse esta quarta-feira que o objetivo do seu Governo não é expulsar jovens indocumentados conhecidos como 'dreamers' (sonhadores), mas combater a imigração ilegal e deportar imigrantes que cometam crimes.

Numa entrevista ao canal televisivo Fox, Jeff Sessions disse desconhecer a razão pela qual foi deportado em 20 de fevereiro o jovem Juan Manuel Montes Bojorquez, que entrou com uma ação contra o Governo norte-americano para obter informações sobre a sua expulsão.

O caso do jovem ganhou grande popularidade porque diferentes organizações, como o Centro Nacional para as Leis da Imigração (NILC), garantiram que esta é a primeira vez que o Governo de Donald Trump deporta um dos jovens imigrantes indocumentados que está protegido da deportação pelo programa de Ação Diferida (DACA).

A versão das organizações contrasta com o departamento de Proteção de Alfândegas e Fronteiras (CBP), que garantem que o jovem perdeu a proteção do DACA porque abandonou o país sem autorização, viajou para o México e depois tentou voltar para os Estados Unidos ilegalmente.

Juan Bojorquez foi, também, condenado por furto em julho, segundo disse à agência espanhola Efe um funcionário da CBP, que pediu para não ser identificado.

Desde a sua promulgação, em 2012, o programa DACA serviu para parar a deportação de 750.000 jovens imigrantes indocumentados que entraram no país ainda crianças. Também lhes permitiu obter uma autorização de trabalho e licença de motorista.

O programa foi lançado pelo ex-Presidente norte-americano, Barack Obama, em 2012.

Durante a campanha eleitoral, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu deportar todos os 'dreamars' e acabar com o DACA.

No entanto, mais tarde, reconheceu que este "é um dos temais mais difíceis" com que se enfrenta na presidência e acrescentou que o vai encarar "com o coração".

Lusa

  • “Entregues à Sorte” – Primeiro episódio
    30:41