Mundo

Coreia do Norte liberta norte-americano condenado a trabalhos forçados

Otto Warmbier levado a tribunal na Coreia do Norte a 16 de março de 2016

KYODO Kyodo

Um estudante norte-americano, Otto Warmbier, condenado a 15 anos de trabalhos forçados na Coreia do Norte por ter roubado um cartaz num hotel, foi libertado esta terça-feira, anunciou o secretário de Estado norte-americano.

"Warmbier está a caminho dos Estados Unidos, onde vai reunir-se com a família", afirma Rex Tillerson em comunicado. O jovem, de 22 anos, que segundo o jornal Washington Post se encontra em coma, deve chegar ainda hoje a Cincinnati, no Estado norte-americano do Ohio.

De acordo com o Washington Post, Otto Warmbier está em coma há mais de um ano, depois de ter contraído botulismo.O secretário de Estado, segundo a agência AFP, recusou-se a comentar o estado de saúde do jovem "por respeito a ele e sua família".

Rex Tillerson disse ainda que está a trabalhar para a libertação de outros três cidadãos norte-americanos detidos na Coreia do Norte.

Otto Warmbier foi condenado a 15 anos de trabalhos forçados pelo Supremo Tribunal norte-coreano em março do ano passado, depois de ter admitido ter roubado um cartaz decorado com uma palavra de ordem de cariz político num hotel em Pyongyang, onde estava hospedado, no âmbito de uma digressão em janeiro de 2016.

O jovem foi acusado de "atividades hostis" e conspiração contra a unidade da Coreia do Norte.

Lusa