Mundo

Mísseis norte-coreanos são ameaça "séria e crescente"

Carlos Barria/ Reuters

O Presidente dos Estados Unidos e o primeiro-ministro japonês consideraram que o programa de mísseis da Coreia do Norte representa uma ameaça "séria e crescente", indicou no domingo a Casa Branca.

Num contacto telefónico sobre o teste de um míssil intercontinental realizado na sexta-feira por Pyongyang, Donald Trump e Shinzo Abe concordaram que a "Coreia do Norte representa uma ameaça direta séria e crescente para os Estados Unidos, Japão, República da Coreia e outros países, próximos e longínquos", de acordo com um comunicado.

Na sexta-feira, a Coreia do Norte lançou com êxito o segundo míssil balístico intercontinental da sua história. O míssil, um 'Hwasong-14', voou 998 quilómetros durante 47 minutos e alcançou uma altitude máxima de 3.725 quilómetros antes de cair no Mar do Japão, que as duas Coreias denominam de Mar Oriental.

Na sequência deste teste, Pyongyang garantiu que pode alcançar qualquer parte dos Estados Unidos com esta arma. Os contínuos testes de armamento de Pyongyang elevaram a tensão na península coreana e levaram Donald Trump a ameaçar realizar ataques preventivos contra a Coreia do Norte.

Lusa

  • EUA e Japão em exercício militar contra a Coreia do Norte
    1:37

    Mundo

    Os Estados Unidos da América enviaram este domingo bombardeiros estratégicos B-1B para a península coreana, em resposta ao míssil intercontinental lançado pela Coreia do Norte. O Presidente norte-americano diz-se dececionado com a China, uma vez que, na sua opinião, podia resolver o problema.

  • Donald Trump "dececionado" com a China

    Mundo

    Donald Trump voltou a acusar a China de inação face à ameaça nuclear da Coreia do Norte. O Presidente norte-americano usou a rede social Twitter para dizer que Pequim poderia facilmente resolver o problema e que a passividade da China o tem dececionado.

  • EUA respondem à Coreia do Norte com bombardeiros

    Mundo

    Os Estados Unidos enviaram este domingo bombardeiros estratégicos B-1B para a península coreana, em resposta ao míssil intercontinental lançado pela Coreia do Norte na sexta-feira, segundo informou hoje o ministro da Defesa do Japão, que participou nestas manobras aéreas.

  • Coreia do Norte ameaça EUA com mísseis intercontinentais
    2:42

    Mundo

    A Correia do Norte diz ter capacidade para atingir os Estados Unidos da América com mísseis intercontinentais. Sexta-feira foi realizado mais um teste com um míssil que atingiu a zona económica exclusiva do mar do Japão. Nas reações foram já vários os países a pedir contenção e sanções para Pyongyang.

  • Coreia do Norte volta a lançar míssil
    0:55

    Mundo

    A Coreia do Norte voltou a lançar um míssil intercontinental na sexta-feira, que atingiu a zona económica exclusiva do mar do Japão. O lançamento foi transmitido em ecrãs gigantes pelas ruas da capital norte-coreana. Houve aplausos e palavras de apoio a Kim Jong Un.