Mundo

Maduro acusa Portugal de sabotar a importação de pernil de porco

O Presidente da Venezuela não cumpriu a promessa de distribuir entre o povo o tradicional pernil de porco pelo Natal. Mas Nicolás Maduro aponta culpas a Portugal.

"O que se passou com o pernil? Fomos sabotados e posso dizer de um país em particular, Portugal. Estava tudo pronto, comprámos todo o pernil que havia na Venezuela, mas tínhamos que importar e sabotaram a compra", disse Nicolás Maduro.

O Presidente da Venezuela referiu que fez um plano e acertou os pagamentos, mas que "foram perseguidos e sabotados os barcos" que traziam o pernil.

Nicolás Maduro lamentou ainda que alguns países tenham bloqueado as contas bancárias que iriam ser utilizadas para efetuar os pagamentos.

O Governo venezuelano tinha prometido distribuir o pernil a preços subsidiados, durante o Natal.

Os residentes de dois bairros nos arredores de Caracas saíram à rua, na noite de quarta-feira, em protestos pela falta de pernil de porco, de alimentos e de gasolina.


Os protestos nestes dois bairros perto da capital intensificaram-se depois das declarações do Presidente Maduro e das acusações aos Estados Unidos e a Portugal de sabotagem.

Com Lusa

  • Reino Unido ameaça Irão com "graves consequências"
    1:59
  • Corrupção no topo das preocupações dos portugueses
    1:34
  • Cepas da Serra
    10:16
  • "À descoberta com..." Inês Castel-Branco na Tailândia 
    3:14