Mundo

Ex-espião russo encontrado com sinais de intoxicação em Inglaterra

Um ex-espião russo foi esta segunda-feira hospitalizado em Salisbury, uma cidade no sudoeste de Inglaterra, após ter sido intoxicado ao entrar em contacto com uma substância desconhecida, comunicou a polícia local.

De acordo com a cadeia televisiva britânica BBC, a vítima é Sergei Skripal, um antigo agente russo, condenado pelo seu país por espiar para o Reino Unido.

Skripal foi encontrado inconsciente, junto a uma mulher de 30 anos, no chão de um centro comercial no passado domingo.

"Como estamos numa fase inicial da investigação, ainda não foi possível determinar se foi cometido um crime", revelou a polícia em comunicado.

Os médicos confirmam que ainda não foi detetada a substância que causou a intoxicação de Skripal, de 66 anos, e da sua companheira.

O homem, ex-coronel dos serviços de informação russos, foi sentenciado a 13 anos de prisão em 2006 por transmitir informações secretas ao Reino Unido.

Em 2010, Skripal foi um dos quatro condenados a quem foi garantido perdão e a transferência para as ilhas britânicas, naquela que foi apelidada como a maior troca de espiões desde a Guerra Fria.

A BBC assinalou as semelhanças entre o caso e o de Alexander Litvinenko, que em 2006 morreu depois de ingerir chá contaminado com polónio radioativo.

Uma investigação pública concluiu, em 2016, que a morte de Litvinenko foi um assassínio cometido "provavelmente" com a aprovação do Presidente russo, Vladimir Putin.

Lusa

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros