Mundo

Jovem indonésio sobrevive 49 dias à deriva no Pacífico

Barraca de pesca

CONSULATE GENERAL OF INDONESIA IN OSAKA HANDOUT

Um jovem indonésio foi encontrado vivo depois de estar 49 dias à deriva, no oceano Pacífico. Apesar de não ter água potável, o rapaz de 18 anos conseguiu sobreviver, através da pesca.

Aldi Novel Adilang trabalha numa barraca de pesca, um género de embarcação, sem remos nem motor, colocada a centenas de quilómetros da costa e ancorada ao fundo do mar através de cordas. O trabalho do jovem era acender as luzes da barraca, o que atraia os peixes.

Segundo a BBC, todas as semanas, Adilang era visitado por um funcionário da empresa para a qual trabalha e que, para além de ir buscar a pesca, levava comida fresca, água potável e combustível.

A embarcação estava a cerca de 125 quilómetros da costa da Indonésia. A 14 de julho, ventos fortes atingiram a barraca, fazendo com que as amarras que o prendiam no sítio se partissem.

"Ele disse que ficou muito assustado e chorou muito, enquanto estava à deriva", relatou o diplomata indonésio Fajar Firdaus, citado pela emissora britânica.

"Sempre que ele via um navio, ganhava esperança. Mas mais de 10 barcos passaram por ele. Nenhum deles parou ou viu-o."

Sem água potável, o jovem sobreviveu com o peixe que pescava e que cozinhava na barraca.

CONSULATE GENERAL OF INDONESIA IN OSAKA HANDOUT

A 31 de agosto, Adilang conseguiu enviar com sucesso um sinal de emergência através do rádio para um cargueiro que estava a passar. O navio do Panamá resgatou o jovem ao largo de Guam, no oeste do Oceano Pacífico. O capitão contactou a território norte-americano e foi instruído para levar o rapaz para o Japão, o destino do navio.

Adilang chegou a 6 de setembro ao Japão e, dois dias depois, regressou a casa, na olha indonésia de Celebes, onde pôde reencontrar a família. Em entrevista à agência France-Press, a mãe do jovem contou que quando soube da notícia começou a rezar pela sua segurança. Revelou agora que Adilang está bem de saúde.

"Está de volta a casa e a 30 de setembro faz 19 anos - nós vamos celebrar."