Mundo

Nove alpinistas de expedição sul-coreana morrem em tempestade no Nepal

Nove alpinistas de uma expedição sul-coreana no maciço Gurja, no Nepal, morreram devido a uma violenta tempestade que devastou o seu campo, numa das piores tragédias do montanhismo nos Himalaias nos últimos anos, indicaram este sábado as autoridades.

Os corpos de oito pessoas - quatro sul-coreanos e quatro guias nepaleses - foram localizados hoje entre os destroços do seu campo por uma equipa de socorro, mas as baixas temperaturas e a instabilidade das condições meteorológicas dificultaram as buscas, declarou o porta-voz da polícia, Sailesh Thapa.

Um quinto alpinista sul-coreano, inicialmente dado como desaparecido, foi encontrado morto no acampamento base, que foi destruído pela tempestade, elevando o número de mortos para nove, segundo as autoridades.Um sexto sul-coreano, que se encontrava numa localidade no vale, sobreviveu, disse a polícia.

"Uma expedição alpina de cinco sul-coreanos e quatro estrangeiros foi levada por ventos fortes no seu acampamento base durante a subida do monte Gurja, caíram de um penhasco e morreram", indicou num comunicado o Ministério dos Negócios Estrangeiros sul-coreano.

Este acidente é o mais grave desde que uma avalanche provocada por um sismo matou 18 pessoas nas encostas do Everest em 2015.

Milhares de alpinistas visitam todos os anos o Nepal, que conta com oito dos 14 picos mais altos do mundo, contribuindo de modo importante para a indústria turística do pequeno país.

Lusa

  • Karl Lagerfeld, o estilista que dizia às modelos para irem para conventos
    2:26
  • Interdição do Estádio da Luz em destaque no Tempo Extra
    0:33