Mundo

Passagem entre a Síria e parte dos montes Golã sob controlo israelita reabriu hoje

O único ponto de passagem entre a Síria e a parte dos montes Golã sob controlo israelita reabriu hoje após ter estado fechado durante quase quatro anos devido à guerra síria.

Em resultado de um acordo anunciado na sexta-feira entre a Organização das Nações Unidas, Israel e Síria, as forças da ONU que patrulham a zona de ambos os lados da fronteira podem a partir de agora utilizar a passagem de Quneitra.

"A reabertura ajudará a aplicar o acordo de 1974, centrado principalmente na declaração da uma área de separação, uma zona desmilitarizada" entre os territórios controlados por ambos os países (Síria e Israel), indicou o exército israelita num comunicado.

É este acordo que está sob vigilância dos 'capacetes azuis' da ONU. Em finais de 2014, as forças das Nações Unidas tiveram de abandonar as suas posições em Quneitra quando grupos rebeldes e 'jihadistas' do antigo ramo sírio da Al-Qaida ocuparam o setor.

As forças sírias, apoiadas pela Rússia, recuperaram a área de Quneitra em julho e em agosto recomeçaram as patrulhas da ONU.

Israel, oficialmente em estado de guerra com a Síria, ocupa desde 1967 a maior parte dos montes Golã, que anexou em 1981. A anexação nunca foi reconhecida pela comunidade internacional.

Para já, o ponto de passagem servirá apenas as operações das forças da ONU, segundo o exército israelita, o comércio e o movimento entre os dois países poderá ser retomado mais tarde.

Lusa

  • As imagens do mau tempo no Porto
    1:24