Mundo

Estados Unidos reforçam contingente militar na fronteira com o México

Adrees Latif

Os Estados Unidos reforçaram esta quarta-feira as medidas de segurança e aumentaram o contingente de militar ao longo da fronteira com o México.

Neste momento, são quase seis mil militares que estão destacados, um número equivalente ao da primeira caravana de migrantes a chegar a Tijuana, a cidade mexicana que faz fronteira com os Estados Unidos.

Esta terça-feira, a secretária de Defesa norte-americana inspecionou o reforço de arame farpado na linha que divide os dois países e sublinhou que nenhuma entrada ilegal será tolerada.

Washington diz que a esmagadora maioria deste migrantes da América Central quer entrar nos Estados Unidos apenas por razões económicas e não por ser vítima de violência ou perseguição no país de origem.

  • Marcha de 9.000 migrantes rumo aos EUA
    1:57

    Mundo

    As autoridades de Tijuana, na fronteira entre o México e os EUA, dizem que, afinal, são quase 9 mil os migrantes da América Central, a caminho do norte e que, nenhuma cidade do mundo está preparada para receber tanta gente, ao mesmo tempo. O presidente da câmara de Tijuana garante que tudo fará para ajudar os ilegais, mas que não admitirá desacatos nem furtos, como já começaram a acontecer.

  • Mais de 2 mil migrantes estão junto à fronteira com os EUA
    2:37

    Mundo

    Mais de duas mil pessoas já estão junto à fronteira com os Estados Unidos. O grosso da caravana de pessoas que querem passar para o norte deverá chegar nos próximos dias o que está a obrigar o Governo de Donald Trump a reforçar a segurança nos postos fronteiriços com mais militares, arame farpado e muros mais altos.

  • Duas mil pessoas com destino aos EUA chegaram à Cidade do México
    1:43

    Mundo

    Mais de dois mil migrantes já chegaram à Cidade do México. Dormiram no maior complexo desportivo da capital mexicana, receberam assistência médica e recuperaram forças para o objetivo de alcançar a fronteira dos Estados Unidos. A maioria dos migrantes são das Honduras e partiram para os EUA a 13 de outubro. Terão de fazer 2.800 quilómetros até Tijuana, no noroeste do México, ou 1.000 quilómetros até à fronteira do Texas.

  • Migrantes da América Central superam dificuldades e avançam em direção aos EUA
    1:39

    Mundo

    A caravana de migrantes da América Central que tenta alcançar os Estados Unidos vai prosseguindo caminho. Entre os milhares de pessoas, há famílias com bebés e crianças pequenas que deixaram tudo para trás na busca de um futuro longe da pobreza e da violência dos países de origem. Superam os desafios a cada hora que passa e não cedem às ameaças de Donald Trump que mobilizou milhares de militares para patrulhar a fronteira.