Mundo

Ex-funcionário do Facebook acusa empresa de discriminação racial

Mark Luckie, antigo funcionário do Facebook, queixa-se de ter sofrido discriminação racial no local de trabalho

Um antigo funcionário do Facebook publicou na sua página na rede social a razão porque se despediu da empresa. "O Facebook tem problemas com os negros", acusou.

O antigo responsável pelo relacionamento e interação do Facebook com as minorias raciais e os “influencers”, Mark Luckie diz que sai "frustrado" com a "sistemática provação de direitos das vozes sub-representadas" e outros problemas de diversidade racial.

Numa nota publicada no Facebook, Mark Luckie salienta em 2500 palavras os aspectos principais de uma cultura de empresa que fala em inclusão mas que não a pratica.

Diz que em alguns edifícios da empresa há mais posters na parede com a frase escrita "Black Lives matter" (As vidas dos negros importam) do que empregados negros.

Questionado pela Reuters, um porta-voz do Facebook respondeu por e-mail que a empresa tem estado a trabalhar para aumentar a diversidade dos empregados.

"Queremos apoiar totalmente todos os empregados quando são levantadas questões (:::) Continuaremos a fazer tudo o que pudermos para sermos de facto uma empresa inclusiva", afirmou o porta-voz.

  • Um telemóvel com uma câmara diferente
    4:41