Mundo

PM israelita dá como certa transferência da embaixada do Brasil para Jerusalém

Leo Correa

Bolsonaro quer seguir o exemplo do presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump.

A mudança da embaixada do Brasil em Israel de Telavive para Jerusalém está decidida e é apenas uma questão de tempo, segundo o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu.

O chefe do governo de Israel disse, durante um encontro que manteve com a comunidade judaica brasileira no Rio de Janeiro, que o recém-eleito presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, lhe assegurou que a mudança da embaixada não era uma questão de "se" mas de "quando".

Netanyahu reuniu-se com Bolsonaro na sexta-feira, após a sua chegada ao Brasil, onde está para participar na tomada de posse do novo Presidente, naquela que é a primeira visita de um chefe de Estado israelita aquele país.

A intenção de Bolsonaro de mudar a embaixada do Brasil de Telavive para Jerusalém é bem acolhida por Israel que considera a decisão como um aval do gigante sul-americano à sua posição sobre a cidade. Israel ocupou a parte oriental de Jerusalém em 1967.

Bolsonaro quer seguir o exemplo do presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, de quem se diz profundo admirador, já que este mudou a embaixada dos EUA para Jerusalém, uma decisão já seguida pela Guatemala e anunciada por outros países como Honduras, Roménia e Austrália.

Segundo Netanyahu, a declaração de Bolsonaro foi igual à de Trump quando foi eleito em 2016.

Na reunião de sexta-feira, Netanyahu e Bolsonaro acordaram por em prática uma aliança estratégica de cooperação em áreas como tecnologia, defesa, agricultura, segurança e água.

Lusa