Mundo

Crocodilos e turistas junto à maior estátua do mundo

Amit Dave

Retirada de centenas de crocodilos do local onde foi erguida a maior estátua do mundo volta a dividir a Índia. Já com turistas no local, as autoridades querem "limpar" a zona para evitar acidentes e construir uma pista de hidroaviões.

Pelo menos 15 crocodilos já "voaram"

Pelo menos 15 répteis já foram retirados em jaulas de metal e transferidos para outro estado da Índia, das centenas que ainda vivem junto ao o rio Narmada, segundo o jornal Indian Express.

A ideia é limpar o rio para instalar um serviço de transporte aéreo que permita trazer ainda mais turistas para a região da maior estátua do mundo que representa Chhatrapati Shivaji, o fundador do império hindu Maratha no século XVII.

Altaf Qadri

400 milhões para erguer a maior estátua do planeta num dos países mais pobres do mundo

Duas vezes maior do que a Estátua da Liberdade, nos EUA, e cinco vezes maior do que o Cristo Redentor, no Brasil, a Estátua da Unidade na Índia custou cerca de 400 milhões de euros e volta a ser assombrada pela polémica.

Políticos e ambientalistas voltam a acusar o Governo de comprometer o ambiente, numa zona sensível, num dos países mais pobres do mundo.

Com o aumento exponencial de turistas, as autoridades temem que os crocodilos representem uma ameaça aos turistas e ordenou a retirada dos répteis.

"Perdemos coletivamente a cabeça? " questionou Bittu Sahgal, editor da revista ambiental Sanctuary Asia, na rede social Twitter.

O problema é que os crocodilos são uma espécie protegida e segundo a lei de proteção da Vida Animal não podem ser deslocalizados.

"Como qualquer ambientalista vai dizer, isso é pura insanidade!" afirmou o jornalista e ativista indiano Pritish Nandy.

  • O novo templo da maçonaria portuguesa 
    6:09