Mundo

Arqueólogos descobrem fresco de Narciso em Pompeia

POMPEII PRESS OFFICE / HANDOUT

No Dia dos Namorados os arqueólogos anunciam a descoberta de uma pintura de Narciso, a figura mitológica da vaidade.

Depois de ter sido destruída pela erupção do vulcão Vesúvio, a cidade de Pompeia tem sido palco de variadas descobertas arqueológicas nos últimos anos. A mais recente aconteceu no mesmo local onde, no final de 2018, foi descoberto outro fresco.

Uma residência de luxo no centro da cidade, cuja beleza convenceu os arqueólogos a prosseguir com a investigação. Foi assim que encontraram a pintura de Narciso, num quarto que descreveram à BBC como “elegante e sensual”.

O teto da residência tinha colapsado, mas com a ajuda de escavadoras foi possível recuperar fragmentos do fresco e juntá-los.

Quem era Narciso?

POMPEII PRESS OFFICE / HANDOUT

Filho do deus-rio Cephisus e da ninfa Liriope, era um jovem caçador de extrema beleza. Apesar de atrair e despertar curiosidade, preferia viver só, pois não encontrava ninguém que julgasse merecer o seu amor.

Diz-se que acabou tão enamorado consigo próprio que morreu a contemplar a sua reflexão numa poça de água.

Narciso foi uma figura mitológica extremamente popular na arte da Roma Antiga, e deu origem ao termo “narcisismo”, popularizado por Sigmund Freud no século 20.

  • 1:17