Mundo

Cardeal George Pell condenado a 6 anos de prisão por pedofilia

Mark Dadswell

Pell é o clérigo com o cargo mais elevado de sempre no Vaticano a ser condenado pelo abuso sexual de menores.

O cardeal australiano George Pell foi hoje condenado a seis anos de prisão pelo abuso sexual de dois menores, na década de 90.

Pell, de 77 anos, tesoureiro do Vaticano e ex-conselheiro do Papa Francisco, foi considerado culpado de cinco crimes sexuais contra crianças.

George Pell, que sempre se declarou inocente das acusações, é o clérigo com o cargo mais elevado de sempre no Vaticano a ser condenado pelo abuso sexual de menores, tendo desempenhado funções de conselheiro económico do Papa Francisco e de ministro da Economia do Vaticano.

Francisco e George Pell em outubro de 2015

Francisco e George Pell em outubro de 2015

Vatican Media

O tribunal, que apenas ouviu uma das vítimas, uma vez que a outra morreu há alguns anos, considerou provado que o cardeal forçou os rapazes a atos indecentes.

Mark Dadswell

Em fevereiro, o Papa Francisco proibiu Pell de manter qualquer tipo de contacto com menores, depois de em dezembro o ter afastado do seu círculo de conselheiros.