Mundo

Huawei reconhece que tecnologia 5G é "um tópico quente" na Europa

Rafael Marchante

Representante da Huawei garante que o 5G é esperado pelos operadores e consumidores.

O presidente da área de consumo para a Europa Ocidental da Huawei reconheceu a implementação do 5G na Europa como "um tópico quente" e uma tecnologia esperada tanto pelos operadores como pelos consumidores.

Em Paris, para a apresentação dos novos modelos P30 e P30 Pro, Walter Ji, presidente da área de consumo para a Europa Ocidental, admitiu a complexidade da implementação da 5G (quinta geração móvel) .

"O 5G é um dos temas quentes. Vários operadores estão a investir no 5G e os próprios consumidores também querem esta tecnologia. É uma tecnologia que vai elevar a experiência do utilizador ao próximo nível", disse o executivo chinês, respondendo às questões da agência Lusa.

Com a Huawei excluída da implementação da rede 5G nalguns países europeus, incluindo França, devido a suspeitas de espionagem, e envolvida numa guerra comercial com os Estados Unidos, Walter Ji preferiu não responder diretamente se estes conflitos têm ou não um impacto direto nas vendas, lembrando apenas que a empresa cumpre as regras nos mais de 170 países onde está presente.

"Hoje operamos em cerca de 170 países. Portanto, cumprimos todas as regras em cada país e não temos qualquer registo de ter quebrado as regras onde quer que seja", referiu Walter Ji, acrescentando que as vendas na Europa estão a crescer e que, em todo o mundo, a empresa vendeu 260 milhões de telemóveis em 2018.

O evento da apresentação do novo modelo da Huawei reuniu na capital francesa milhares de jornalistas e especialistas em tecnologia.

Uma das maiores inovações dos novos modelos tem a ver com a capacidade da câmara fotográfica.

O lançamento deste novo modelo em Paris coincide com a vinda do Presidente chinês, Xi Jinping, a França, onde está a ser recebido pelo seu homólogo francês, Emmanuel Macron, e onde se encontrou também com a chanceler alemã, Angela Merkel, e com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

Antes de entrar em França, o Presidente chinês fez uma paragem no Mónaco onde a Huawei será a parceira do principado para implementar o 5G.

Lusa