Mundo

Identificado problema no motor do navio que ficou à deriva na Noruega

Norsk Telegrambyra AS

O navio cruzeiro teve de ser rebocado.

O problema num dos motores do navio cruzeiro que ficou à deriva na costa da Noruega ficou a dever-se à baixa pressão do óleo de lubrificação.

A Autoridade Marítima norueguesa explicou que o mau tempo que se fazia sentir no passado fim de semana, com ventos e correntes fortes, provocou grande movimentação dos depósitos e a paragem das bombas responsáveis pelos níveis do óleo nos motores.

O navio Viking Sky acabou por ter de ser rebocado. A bordo estavam 1.363 ocupantes que apanharam um susto, com a deslocação de vários objetos e mobiliário, como sofás e cadeiras.

Os passageiros tiveram de ser resgatados, em operações que envolveram cinco helicópteros e várias embarcações. Pelo menos 20 pessoas ficaram feridas nas operações de resgate.

  • Um minuto de campanha
    1:02