Mundo

Malásia devolve 3000 toneladas de lixo plástico aos países de origem

Lai Seng Sin

Autoridades malaias anunciaram esta terça-feira que vão devolver 60 contentores de detritos plásticos a 14 países desenvolvidos entres os quais França, Reino Unido, EUA, Canadá e Japão. Cinco contentores já vão a caminho de portos espanhóis

A Malásia vai devolver 3 mil toneladas de resíduos plásticos aos seus países de origem, nomeadamente Espanha, Reino Unido, França e EUA. O anúncio foi feito esta terça-feira pela ministra do Ambiente , avança a agência Reuters.

Depois da China ter proibido o desembarque de resíduos de plástico, a Malásia ocupou o lugar como destino e as fábricas de reciclagem multiplicaram-se por todo o país. Muitas funcionam sem qualquer licenciamento, com graves consequências ambientais.

O plástico impróprio para reciclar acaba por ser queimado, libertando produtos tóxicos para a atmosfera ou acaba em aterros, contaminando solos e lençóis freáticos.

Neste contexto, 60 contentores de lixo importado ilegalmente vão ser devolvidos aos remetentes, declarou a ministra do Ambiente, Yeo Bee Yin.

“Esse contentores foram introduzidos ilegalmente no país mediante falsas declarações, entre outras infrações, em manifesta violação da nossa legislação ambiental”, afirmou Yeo Bee Yin aos jornalistas, citada pela Reuters.

“Pedimos insistentemente aos países desenolvidos para reverem a sua gestão de detritos plásticos e de parar de exportá-los para os países em vias de desenvolvimento”, acrescentou a responsável.

Cinco contentores de lixo plástico já foram devolvidos a Espanha, no âmbito da decisão que abrange pelo menos mais 13 outros países, como EUA, Japão, França, Reino Unido e Austrália.