Mundo

Rússia liberta jornalista russo que investigou caso de corrupção no Governo

Shamil Zhumatov

Ivan Golunov estava em prisão domiciliária desde sábado por alegado tráfico de drogas.

As autoridades russas arquivaram as acusações contra o jornalista Ivan Golunov, acusado de posse de droga quando investigava casos de corrupção no Governo. Este é o primeiro caso, nas duas últimas décadas, de suspensão de um processo-crime contra críticos do governo de Vladimir Putin.


A detenção do jornalista gerou uma onda de protestos e uma petição a pedir a sua libertação que juntou 180 mil assinaturas.

Ivan Golunov foi espancado e mantido sob custódia durante 12 horas sem poder contactar um advogado, depois de ter sido detido pela polícia em Moscovo na quinta-feira.


Foi transferido para prisão domiciliária no sábado, após uma manifestação pública de apoio que envolveu jornalistas de renome que trabalham para 'media' estatais.

  • Olhá Festa em Vilar
    11:41