Mundo

EUA impõem sanções económicas ao filho de Nicolás Maduro

Ivan Alvarado

Ernesto Maduro Guerra é acusado ser membro de uma Assembleia "fraudulenta".

Os Estados Unidos anunciaram esta sexta-feira, através do Departamento do Tesouro, que impuseram sanções económicas contra o filho do Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusando-o de ser membro de uma Assembleia "fraudulenta".

"Pouco depois de ter ascendido ao poder, Nicolás Maduro nomeou o filho (Ernesto Maduro Guerra) para liderar o recém-criado corpo de inspetores da presidência e, em 2017, Maduro Guerra foi eleito como membro de uma Assembleia fraudulenta, que serviu apenas para fortalecer o regime do pai", justifica, em comunicado, o Departamento do Tesouro dos EUA, citado pela agência France Presse.

A nota sublinha, também, que "o regime de Maduro se construiu através de eleições fraudulentas e que o seu círculo interno vive no luxo dos lucros da corrupção enquanto o povo sofre".

As sanções aplicadas ao filho de Nicolás Maduro implicam o congelamento de todos os bens e interesses que este possa ter direta ou indiretamente nos Estados Unidos e proíbem qualquer tipo de negócio.

Lusa

  • Nunca houve tanta falta de medicamentos nas farmácias portuguesas
    2:16
  • Cepas da Serra
    10:16
  • "À descoberta com..." Inês Castel-Branco na Tailândia 
    3:14