Mundo

Banhistas ajudam grupo de baleias a regressar ao mar nos EUA

Banhistas ajudam grupo de baleias a regressar ao mar nos EUA

Momento aconteceu numa praia na Geórgia e pode ser visto no vídeo.

Uma praia em St. Simons, na Geórgia, Estados Unidos da América, foi palco de um momento de salvamento, na passada terça-feira, que envolveu cerca de 50 baleias-piloto.

Os banhistas que se encontravam no local puseram mãos à obra e foram ajudar as baleias a regressar ao oceano, apesar do alerta de tubarões na zona.

O vídeo do salvamento foi publicado nas redes sociais, por Dixie McCoy, que com a neta de 2 anos numa mão e o telemóvel na outra, decidiu partilhar, em direto, no Facebook Live, o que aconteceu.

"Elas vão morrer se ninguém as ajudar", afirma Dixie no vídeo, onde também é possível ver e ouvir as baleias a contorcerem-se e a vocalizar em agonia na areia, enquanto os banhistas lhes deitam água.

A missão não foi fácil e levou horas, tendo em conta que uma baleia desta espécie pode pesar entre 1500 a 3000 quilos.

No total, as quase 50 baleias que deram à costa conseguiram regressar para zonas profundas do oceano, enquanto outras seis precisaram de um empurrão.

No entanto, três baleias acabaram por não resistir, entre as quais uma que teve de ser submetida a eutanásia, de acordo com o New York Times.

Este tipo de ocorrências acontece por todo o mundo e podem envolver centenas de animais. Em 1918, mil baleias ficaram encalhadas nas Ilhas Chatam, na Nova Zelândia.