Mundo

Multimilionário Jeffrey Epstein encontrado inconsciente na cela

Foi detido recentemente por suspeita de tráfico sexual de menores

O multimilionário Jeffrey Epstein, detido por acusações de tráfico sexual de menores, foi encontrado inconsciente na cela, avança o “New York Times”. Epstein, que está na Metropolitan Correctional Center, em Manhattan, revelava marcas no pescoço, o que levou as autoridades a admitirem a hipótese de tentativa suicídio.

O norte-americano, também conhecido por ser amigo de Donald Trump e Bill Clinton, é suspeito de ter abusado sexualmente de menores a quem pagaria para lhe fazerem massagens na sua mansão em Palm Beach, na Flórida, e em Manhattan, entre 2002 e 2005. O “Daily Beast”, a primeira publicação a avançar com a detenção, informou então que muitas das jovens desta equação terão sido recrutadas por funcionários e colaboradores de Epstein e, mais tarde, as recrutadas seriam transformadas em recrutadoras.

Jeffrey Epstein, detido desde 6 de julho, tentou há uma semana sair sob fiança, intenção que foi rejeitada. Os seus advogados propuseram que Epstein ficasse na sua mansão com segurança apertada durante 24 horas, tudo pago por ele. Os procuradores rejeitaram o “tratamento especial”, conta aquele diário norte-americano.

As lesões encontradas no corpo, supostamente contusões no pescoço, não são graves, indica ainda fonte próxima do processo ao “NYT”.

Ainda não houve qualquer comunicado oficial das autoridades.

  • Aldeia de Roberto Leal recebe notícia da morte com consternação
    2:02