Mundo

Primeiro-ministro britânico perde deputado na primeira derrota eleitoral

Hannah Mckay

Boris Johnson afirmou já que o Reino Unido sairá da UE em 31 de outubro, com ou sem acordo.

O novo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, sofreu a primeira derrota eleitoral na intercalar de quinta-feira e perdeu um deputado, reduzindo a maioria parlamentar dos Conservadores a um voto, foi hoje anunciado.

De acordo com os resultados oficiais do círculo eleitoral de Brecon e Radnorshire, no País de Gales (oeste), a candidata liberal-democrata e pró-UE Jane Dodd derrotou, na quinta-feira, o conservador Chris Davies por 13.826 votos contra 12.401.

Em Brecon e Radnorshire, 52% dos eleitores votaram a favor do ‘Brexit' no referendo de 2016, apenas um ponto percentual a menos que no conjunto do País de Gales.

Este resultado torna mais difícil para o Governo de Jonhson aprovar leis e vencer votações no Parlamento, quando um novo debate sobre o Brexit está previsto para acontecer em menos de três meses.

Recentemente, a maioria parlamentar dos Conservadores tinha ficado reduzida a dois deputados devido à exclusão do deputado Charlie Elphicke por alegado assédio sexual, o que poderá ser crucial não só no processo do ‘Brexit', mas também se o Governo enfrentar uma moção de censura, como ameaçou o partido Trabalhista.

Boris Johnson afirmou já que o Reino Unido sairá da UE em 31 de outubro, com ou sem acordo. No passado, o Parlamento britânico rejeitou no passado um Brexit sem acordo, o que se poderá repetir na próxima votação no outono.

A eleição também foi um teste à popularidade de Boris Johnson, em funções há apenas uma semana. Uma sondagem publicada pelo jornal The Times indicava que o novo primeiro-ministro estava já a atrair eleitores para o partido Conservador.

Lusa

  • As imagens do mau tempo no Porto
    1:24