Mundo

Primeira vaca clonada no mundo morre aos 21 anos

TWITTER

Da investigação sobre clonagem de bovinos, no Japão, nasceram duas vacas gémeas, Kaga e Noto, que morreu no ano passado.

A primeira vaca clonada do mundo, chamada Kaga, morreu na quarta-feira devido a causas naturais aos 21 anos e três meses, no centro de investigação japonês que a viu nascer, informaram hoje as autoridades do Japão.


Kaga nasceu em julho de 1998 no Centro Provincial de Investigação de Gado de Ishikawa, como parte de uma investigação da então Universidade Kinki (atual Universidade de Kindai), que utilizou a mesma técnica usada dois anos antes para clonar a ovelha Dolly no Reino Unido.


Como resultado da pesquisa japonesa sobre clonagem de bovinos, nasceram duas vacas gémeas, Kaga e Noto, que morreu em maio de 2018.


Kaga, que morreu de velhice (a expectativa de vida das vacas é entre 20 e 25 anos) começou a ter problemas para se alimentar em setembro e estava a receber suplementos nutricionais e anti-inflamatórios nas pernas, de acordo com a explicação dos funcionários do centro à agência de notícias Kyodo.


No início de outubro, o animal não resistiu e a sua morte foi declarada agora, acrescentaram as fontes.
Em 2006, 14 vacas clonadas foram produzidas no centro japonês, mas a investigação (que visava melhorar a produção de carne e leite) foi reduzida após a distribuição da carne clonada ter sido restringida no Japão em 2009.


O gado clonado em Ishikawa foi mantido para o estudo da expetativa de vida desses animais.

Lusa