Mundo

Habitantes de cidade no nordeste da Síria lançam batatas contra militares dos EUA

Vídeo foi divulgado hoje por uma agência de notícias curda.

Habitantes de Qamishli, uma cidade dominada pelos curdos no nordeste da Síria, arremessaram batatas a militares norte-americanos que atravessaram a localidade, aparentemente em retirada do país, mostra um vídeo divulgado hoje por uma agência de notícias curda.

O vídeo mostra um comboio de veículos blindados a atravessar Qamishli e moradores furiosos a atirarem batatas aos veículos, gritando "América não" e "América mentirosa" em inglês.


Os curdos consideram ter sido abandonados pelos norte-americanos, seus aliados no combate aos 'jihadistas' do grupo Estado Islâmico.


A maioria das tropas norte-americanas na Síria está a retirar do país, insistindo o presidente norte-americano, Donald Trump, que quer fazer regressar aos Estados Unidos os soldados em "guerras sem fim" no Médio Oriente.


Uma primeira retirada, dos soldados junto à fronteira turca, ocorreu a 7 de outubro após um anúncio de Trump nesse sentido, que abriu caminho à ofensiva de Ancara contra a milícia curda das Unidades de Proteção Popular (YPG), lançada dois dias depois.


A 13 de outubro, os Estados Unidos anunciaram a retirada de cerca de 1.000 militares destacados no norte e leste da Síria.


As YPG, consideradas terroristas pela Turquia, dominam as Forças Democráticas Sírias (FDS), essenciais na luta contra os 'jihadistas', com o apoio da coligação internacional dirigida por Washington.


No domingo, o secretário da Defesa norte-americano, Mark Esper, disse que as tropas que deixam a Síria irão para a zona oeste do vizinho Iraque.


Esper não descartou a hipótese de as forças norte-americanas realizarem missões de contraterrorismo na Síria a partir do Iraque, adiantando que tal será decidido a seu tempo.
O chefe do Pentágono disse hoje que as tropas devem ficar perto dos campos petrolíferos do leste da Síria durante a retirada, que levará semanas.


Testemunhas disseram à agência France Presse que soldados dos Estados Unidos vindos da Síria atravessaram hoje a fronteira com o Curdistão iraquiano, no posto fronteiriço de Fichkhabur.


A operação militar turca no nordeste da Síria está suspensa até ao final da tarde de terça-feira para permitir a saída dos combatentes curdos de uma faixa junto à fronteira, como foi acordado entre os turcos e os norte-americanos.

Com Lusa