Mundo

Procurador-geral de Israel acusa Netanyahu em casos de corrupção

ABIR SULTAN

Netanyahu alega que as investigações fazem parte de uma "caça às bruxas".

O procurador-geral de Israel, Avichaï Mandelblit, acusou esta quinta-feira o primeiro-ministro em funções, Benjamin Netanyahu, de fraude, suborno e abuso de confiança em três casos de corrupção, indicou o Ministério da Justiça.

O ministério tinha indicado antes que Mandelblit anunciaria se acusava ou não Netanyahu ainda hoje, quando o parlamento foi encarregado pelo presidente Reuven Rivlin de encontrar um chefe de governo, depois de Benjamin Netanyahu e do seu rival Benny Gantz terem falhado nas suas tentativas de formar um executivo na sequência das eleições de 17 de setembro.

Netanyahu negou sempre o seu envolvimento nos três casos, alegando que as investigações fazem parte de uma vingança política e de uma "caça às bruxas", que inclui a esquerda, os media e a polícia.

"Não haverá nada porque não houve nada", disse Netanyahu no início do ano.

Lusa