Mundo

Irlandês declara-se culpado no caso dos 39 vietnamitas encontrados mortos no camião em Londres

Maurice Robinson, de 25 anos, foi, esta manhã, ouvido em tribunal.

Maurice Robinson, conhecido por Mo, declarou-se, esta manhã, culpado dos crimes de auxílio à emigração ilegal, no caso da morte dos 39 imigrantes encontrados mortos no interior de um camião, nos arredores de Londres. Não se declarou, no entanto, responsável pela morte dos 39 vietnamitas.

De acordo com a acusação, a atividade criminosa ocorreu entre 1 de maio de 2018 e 24 de outubro de 2019.

Mo, como é conhecido está acusado de 39 crimes de homicídios, conspiração de tráfico humano, conspiração para assistência ilegal e lavagem de dinheiro.

Maurice Robinson participou na sessão do tribunal que está a julgar o caso através de videoconferência por se encontrar no estabelecimento prisional de segurança máxima de Belmarsh, sul de Londres.

Hannah Mckay

No domingo, outro cidadão da Irlanda do Norte foi acusado de tráfico de pessoas por estar relacionado com o mesmo caso.

Christopher Kennedy, 23 anos, natural de Darkley, condado de Armagh, foi detido na passada sexta-feira, por participar no transporte ilegal de pessoas e por infringir a legislação de imigração britânica.

Ao mesmo tempo foi emitido um mandado de captura e extradição contra Eamonn Harrison, 22 anos, que se encontra na República da Irlanda e que alegadamente está envolvido no mesmo caso.

Na mesma investigação, a polícia britânica urgiu os irmãos Ronan e Christopher Hughes para que se entreguem como suspeitos de homicídio e tráfico de seres humanos.

O alerta foi dado por volta da 1h40 da madrugada, no passado dia 23 d eoutubro, no parque industrial de Waterglade, em Grays, num camião que as autoridades suspeitam ter vindo da Bulgária no passado sábado.

  • A escola como uma gigantesca perda de tempo

    País

    Pode ser Eva. Fez um teste de Geografia e foi a única da turma a ter negativa. Dos seus olhos formosos e inexpressivos, num rosto negro como o touro do Herberto Helder, ruíram-lhe duas lágrimas. Mas daquelas que represam tanta água - tanta mágoa - que deixam cicatrizes aquosas. 43%.

    Opinião

    Rui Correia