Mundo

Jornalista norte-americana suspensa após publicação sobre Kobe Bryant

Lucy Nicholson

Basquetebolista morreu no domingo passado.

Uma jornalista do Washington Post foi suspensa esta semana, depois de divulgar nas redes sociais um artigo sobre Kobe Bryant.

Em causa está a partilha no Twitter de um artigo de 2016, que fala sobre os alegados abusos sexuais que Kobe Bryant cometeu. O artigo inclui várias entrevistas de 2003, tanto a polícias, como à alegada vítima e ao basquetebolista.

Felicia Sonmez não escreveu o artigo e divulgou-o sem qualquer comentário, numa altura em que as redes sociais ainda choram a morte do basquetebolista norte-americano.

Twitter

Segundo a BBC, por causa da publicação, Felicia Sonmez recebeu ameaças de morte. A própria divulgou, na segunda-feira, uma imagem da sua conta pessoal de e-mail com as ameaças.

Felicia Sonmez revelou a situação ao Washington Post, que pediu para apagar os tweets. Depois disto, o jornal anunciou que a mulher ia ficar suspensa até perceber se as publicações violaram a política da empresa.

Kobe Bryant e a filha de 13 anos, Gianna, estão entre as nove vítimas mortais da queda de um helicóptero, no domingo, em Los Angeles.

O basquetebolista é considerado um dos melhores da história, tendo ganho cinco campeonatos da NBA e duas medalhas olímpicas de ouro durante uma carreira de 20 anos.

Em 2003, no início da carreira, Kobe Bryant foi acusado de abusos sexuais por uma jovem de 19 anos. O processo não avançou porque a alegada vítima recusou-se a testemunhar em tribunal. O basquetebolista negou várias vezes as alegações, mas mais tarde pediu desculpa e fez um acordo fora do tribunal.

Veja também: