Mundo

Menino que pediu para morrer por sofrer bullying recebe apoio por todo o mundo

Família australiana publicou o vídeo para alertar para os efeitos do bullying.

Um menino australiano de 9 anos chocou a internet e gerou uma onda de solidariedade por todo o mundo, depois da família divulgar um vídeo em que a criança pede para morrer, por sofrer bullying na escola por ter nanismo.

Através das redes sociais, Yarraka Bayles publicou um vídeo do filho Quaden a chorar, depois de ter sofrido bullying. Publicado na terça-feira, o vídeo já foi visto por mais de 20 milhões de pessoas e gerou uma onda de solidariedade por todo o mundo, com milhares a enviar mensagens de apoio à família de Queensland.

Em seis minutos de imagens, a mãe revela os abusos que o filho sofreu todos os dias e faz um apelo a pais, educadores e professores para os efeitos do bullying.

"Podem, por favor, educar os vossos filhos, famílias e amigos?", pede a mãe do menino, que aparece no vídeo a dizer que quer morrer.

A resposta ao vídeo

No Twitter, milhares de internautas partilharam as suas histórias e pediram a Quaden que "fosse forte". Crianças de diferentes países também partilharam mensagens de apoio ao menino.

O ator australiano Hugh Jackman foi uma das personalidades que reagiu ao vídeo, pedindo que as pessoas fossem mais simpáticas e deixando uma mensagem de força a Quaden.

De acordo com a BBC, o comediante norte-americano Brad Williams, que também tem nanismo, angariou mais de 130 mil dólares (quase 120 mil euros), em menos de um dia, para levar a família à Disneyland.

"Isto não é só para o Quaden. Isto é para toda as pessoas que sofreram de bullying e que tiveram de ouvir que não eram boas o suficiente", escreveu o comediante.

Eric Trump, o filho do Presidente norte-americano, disse que o vídeo "era de partir o coração". O basquetebolista Enes Kanter recorreu ao Twitter para dizer que o mundo apoiava Quaden e para convidar a família para um jogo da NBA.

  • Número de recuperados da Covid-19 em Portugal quase duplica

    Coronavírus

    O último balanço da DGS dá conta de 311 mortes e 11.730 casos de Covid-19 em Portugal. São mais 16 óbitos e 452 infetados em relação a ontem. A taxa de aumento diário de casos é de 4%, a mais baixa desde o início da pandemia. O número de recuperados subiu de 75 para 140. Nas últimas 24 horas, Espanha registou mais 637 mortes associadas ao novo coronavírus, o valor mais baixo num só dia desde 24 de março. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia.

    Direto

    SIC Notícias